Suspensões (P3) - Suspensões Independentes

No caso das suspensões independentes, não existe verdadeiramente um eixo que atravesse transversalmente o veículo de um lado ao outro (ligando as rodas esquerda e direita) - embora, tecnicamente, muitas vezes se diga o "eixo da frente" ou "eixo traseiro" deste ou daquele veículo.

 

Neste tipo de geometrias existe normalmente um "berço" central em aço que liga os braços da suspensão às rodas. O conjunto mola/amortecedor é ligado à roda e um ou mais braços de suspensão ligam a roda ao berço.

Assim, as deformações/movimentos das suspensões à esquerda e à direita não se influenciam entre si - trabalhando de forma independentemente.

 

Exemplificado:

Braços Oscilantes

Trata-se de um sistema de suspensão independente, em que cada roda tem uma ligação ao chassis.

O braço da suspensão permite que as rodas tenham o seu movimento relativo ao chassis sem alterar os ângulos de camber e convergência das rodas e desse modo conservar a área de contacto do pneu, salvaguardando o comportamento da viatura.

A relativa simplicidade do sistema, faz com que o sistema seja compacto, sendo assim indicado para eixos traseiros, de modo a não comprometer o espaço de carga da viatura.