Controlo de Estabilidade e Controlo de Binário

Controlo de Estabilidade

Uma das mais recentes maravilhas da tecnologia é o controlo de estabilidade. Enquanto o ABS e Distribuidor Electrónico de Travagem actuam durante a travagem, garantindo estabilidade dinâmica ao veículo, o ESP (como é vulgarmente conhecido), actua durante o movimento e funciona independentemente do facto de haver ou não intervenção do condutor no pedal de travão.

 

Como funciona o ESP?

Se porventura o condutor excede os limites do veículo durante uma passagem em curva, haverá uma natural tendência para este fugir de frente ou de traseira.

 

Se o veículo tiver tendência para fugir de frente (subviragem), o sistema manda travar a roda traseira do lado contrário para onde ele está a escorregar, fazendo rodar a frente do veículo para o interior da curva.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Se o veículo tiver tendência para fugir de traseira (sobreviragem), o sistema manda travar a roda da frente do mesmo lado para onde ele está a escorregar, de modo a contrariar o efeito de rotação da parte traseira do veículo.

 

O sistema faz isto sequencialmente, roda a roda, "varrendo" as 4 rodas até garantir que as condições de segurança estão repostas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Controlo de Binário

Sempre que ocorre uma perda de tracção e a respectiva actuação do Controlo de Tracção ou, caso o veículo tenha tendência para se despistar, fazendo actuar o Controlo de Estabilidade, o Controlo de Binário actua também.

Como seria de esperar, se o veículo está com dificuldades de aderência, torna-se prejudicial à segurança qualquer aceleração inadequada do motor. Até se pode dar o caso do condutor acelerar sem querer, agravando ainda mais estas circunstâncias.

Sempre que isto acontece, o módulo de gestão do motor corta aceleração enquanto os Controlos de Tracção ou Estabilidade actuam. Assim que o veículo assume um comportamento normal e seguro, o motor volta a obedecer à pressão exercida no pedal do acelerador.