Admissão Variável

O que é?

Artifício tecnológico que permite melhorar o desempenho do motor quer em baixa, quer em alta rotação. É conseguido através da utilização de dois tipos de condutas que transportam o ar do exterior para o interior do motor. Se tivermos uma mangueira de jardim muito enrolada, a água tem mais dificuldade em sair, exercendo turbulência no seu interior. Se a mangueira estiver bem desenrolada, a água tem um escoamento mais rápido para o exterior. É este tipo de fenómeno que se utiliza nos sistemas de admissão variável.

Para que serve?

Existem dois tipos de conduta que transportam o ar exterior para o interior dos cilindros – uma mais contorcida (enrolada) e outra mais comprida e “mais esticada, sem grandes curvas e perturbações” para facilitar a chegada do ar ao interior do motor. A baixa rotação do motor, o ar percorre a conduta mais pequena e contorcida que, por este facto atinge maior turbulência na chegada ao interior do motor, criando maior força na combustão a baixa rotação, melhorando o binário e ajudando o veículo a recuperar melhor a sua aceleração. Quando o motor atinge uma rotação média/ alta(velocidade de cruzeiro) a necessidade de ar para o interior é maior, pelo que a segunda conduta (mais comprida) abre para facilitar a sua entrada e ajudar ao desempenho do motor nesta faixa de rotações.