Skoda - História

Dados Principais

Fundador: Václav Laurin / Václav Klement 

Ano de Origem: 1895

Origem da Marca: República Checa

Site: www.skoda.pt

    A história da Škoda tem início em 1895 ao ser fundada como “Laurin e Klement” pelo vendedor de livros Václav Klement e um mecânico seu amigo Václav Laurin como produtora de bicicletas, mais tarde de motociclos e triciclos e finalmente, em 1901 de automóveis ainda que o “Voiturette A”, primeiro veículo automóvel da marca, só tenha tido início de comercialização em 1905. O êxito comercial deste primeiro modelo precipitou logo o surgimento de um outro, o Faeton. Nos anos 20 a história da marca checa começou a ganhar outros contornos. Após ter-se dedicado ao fabrico de armamento, como consequência do início da 1ª Guerra Mundial, em 1925, com o objetivo de se tornar mais forte e de se conseguir modernizar, funde-se com a Škoda Pilsen e ganha assim a designação que atualmente lhe conhecemos: “Škoda”.

    As dificuldades financeiras da época deram lugar, a par da produção na área automóvel, à produção de camiões, motores de avião, autocarros, máquinas agrícolas, etc, que ajudaram no crescimento imediato da empresa mas que contudo, com a Grande Depressão e pouco depois a  II Grande Guerra (e ainda que a marca tenha tentado dar a volta ao abrandamento que lhe havia sido imposto)  teve que se dedicar, uma vez mais, à produção de material de guerra.

    Só nas décadas de 50 e 60 a marca reinicia a produção automóvel com o lançamento do Tudor, Spartak e Octavia, alcançando uma vez mais o sucesso que viria a ser interrompido devido à evolução das novas tecnologias que vinham de Ocidente levando a marca checa a direcionar-se mais para os mercados de Leste. Mas é na década de 80 que volta a fazer história com o lançamento do Favorit (1987), o primeiro modelo da marca com tração dianteira. Com o objetivo de garantir lugar no mercado global, em 1991 a Škoda passa a estar sob o domínio do grupo Volkswagen, sendo que no ano 2000 torna-se subsidiária integral da gigante alemã, uma mudança que viria a revelar-se fundamental na conquista do mercado europeu.

    A empresa checa modernizou-se e começou a agradar definitivamente às massas. O mercado europeu recebeu com entusiasmo os novos modelos Octavia (1996 - 1º modelo a integrar a tecnologia alemã), Fabia (1999), Superb (2001) e Roomster (2006), que continuam nos dias de hoje a ser sinónimos de sucesso.