Investimento na fábrica de Luton para a produção da nova geração Opel/Vauxhall Vivaro a partir de 2019

Líder europeu no mercado de Veículos Comerciais Ligeiros (VCL), o Groupe PSA pretende reforçar a sua quota de mercado na Europa e acelerar o seu desenvolvimento noutras regiões do mundo. Com o aumento da capacidade de produção de furgões compactos, o Groupe PSA poderá, a partir de 2019, responder melhor desde a fábrica de Luton (Inglaterra), em complemento à fábrica atual de Hordain.

 

 

Em 2017, o Groupe PSA registou um recorde de vendas de VCL, totalizando 476.500 unidades vendidas, o que representa um aumento de 15% face a 2016. Acrescentando os modelos de passageiros (Peugeot Traveller e Citroën SpaceTourer, por exemplo), esse volume ascende a 658.000 unidades comercializadas pelo Grupo no ano passado.

 

O investimento em Luton resulta de um plano de desempenho negociado entre o sindicato Unite e a fábrica de Luton, bem como da reconhecida experiência desta unidade fabril na produção de VCL e à versatilidade da nave de Pintura. Adaptada aos VCL, a plataforma EMP2 estará operacional em meados de 2019, acelerando a convergência em torno das tecnologias do Groupe PSA.

 

O acordo sobre o plano de desempenho tornou-se possível graças ao diálogo social responsável com o sindicato Unite, garantindo flexibilidade na produção, tendo sido igualmente importante o apoio do Governo do Reino Unido e das autoridades locais do Borough Council de Luton, mesmo apesar das incertezas relacionadas com o Brexit.

 

O investimento na fábrica de Luton destina-se a otimizar processos industriais para garantir que o trabalho é realizado de acordo com os padrões mais elevados da indústria e ir ao encontro das expetativas dos clientes mais exigentes. Em 2017, a fábrica produziu 60.000 unidades Opel/Vauxhall Vivaro. Com a nova plataforma EMP2 do Groupe PSA, o objetivo é aumentar a capacidade de produção anual para 100.000 viaturas.

 

“O desempenho é a chave para a sustentabilidade. Quero agradecer a todas as partes envolvidas e sublinhar o espírito de abertura dos nossos parceiros sociais, bem como do Governo do Reino Unido,” afirmou Carlos Tavares, Presidente do Conselho de Administração do Groupe PSA. “Trata-se de uma etapa importante para o futuro da fábrica de Luton e algo que nos permitirá alcançar as nossas ambições no mercado dos veículos comerciais, garantindo aos nossos clientes a melhor oferta ao nível destes produtos.”

 

Michael Lohscheller, CEO da Opel/Vauxhall, acrescentou: “Esta excelente notícia para Luton também demonstra que o nosso plano PACE! está em plena implementação em toda a Europa. Vem igualmente reconhecer a qualidade do trabalho das pessoas que têm na satisfação do cliente a sua grande prioridade. Como já dissemos muitas vezes, o futuro está nas nossas mãos e precisamos de libertar todo o potencial dos nossos colaboradores.”

 

O Secretário da Economia Greg Clark afirmou: “A decisão de hoje representa um voto de confiança na experiente força de trabalho da Vauxhall e na referência mundial que é a indústria automóvel do Reino Unido. O investimento na modernização desta unidade de produção manterá e acrescentará postos de trabalho, assegurando o futuro da fábrica de Luton para a próxima década e colocando-a em posição de trazer futuros modelos Vauxhall para serem produzidos no Reino Unido. Temos sido claros no nosso compromisso para com a indústria automóvel. Através da Estratégia Industrial, estabelecemos um marco com o Acordo para o Setor Automóvel, o qual cria condições para trabalhar com a indústria no sentido de colocar o Reino Unido na primeira linha de novas tecnologias.”