Nissan comunica resultados anuais para o ano fiscal de 2017

A Nissan Motor Co., Ltd. anunciou os resultados financeiros para o período de 12 meses que terminou a 31 de março de 2018.

 

 

Nos primeiros nove meses do ano fiscal, a empresa enfrentou custos significativos associados a itens especiais, ajustes de existências e tendências negativas de preços; no entanto, foi alcançada uma recuperação parcial devido ao sólido desempenho no período final de três meses.

 

Para o ano fiscal completo, a Nissan gerou um lucro operacional de 574,8 mil milhões de ienes para uma receita líquida de 11,95 biliões de ienes, equivalente a uma margem de lucro de 4,8%.

 

O rendimento líquido1 anual cresceu 12,6% para 746,9 mil milhões de ienes, decorrente do facto de o lucro não operacional e o impacto das reformas de taxas nos EUA mais do que compensarem a redução do lucro operacional.

 

Destaques financeiros

A tabela seguinte resume os resultados financeiros da Nissan no período de 12 meses até 31 de março de 2018, calculados de acordo com o método contabilístico da equidade para o empreendimento conjunto do grupo na China.

 

(Base de relatório EET – Base de equidade China JV)2

Ienes em mil milhões

Ano fiscal de 2016

Ano fiscal de 2017

% de alteração no ano

Receita líquida

11.720

11.951,2

+2.0

Lucro operacional

742,2

574,8

-22.6

% de margem operacional

6,3

4,8

-1.5 ppt

Lucro ordinário

864,7

750,3

-13.2

Rendimento líquido1

663,5

746,9

+12.6

 

Comparações com o mesmo período do ano anterior impactadas por itens especiais do ano fiscal de 2017 relacionados principalmente com a emissão da inspeção final de veículos no Japão e com o desinvestimento na Calsonic Kansei no ano fiscal de 2016.
Com base em taxas de câmbio médias de JPY 110,9/USD e JPY 129,7/EUR para o ano fiscal de 2017

 

Com uma gestão em termos pró-forma, que inclui a consolidação proporcional dos resultados do empreendimento conjunto da Nissan na China, o lucro operacional foi de 742,4 mil milhões de ienes, com rendimento líquido1 de 746,9 mil milhões de ienes.

 

Desempenho de vendas

Durante o ano fiscal de 2017 a companhia lançou o seu plano a médio prazo Nissan M.O.V.E. to 2022 e as vendas globais cresceram 2,6% % para um recorde de volume de vendas de 5,77 milhões de unidades.

 

As vendas no Japão cresceram em 4,8% para 584 mil unidades principalmente devido à contribuição do lançamento de modelos fundamentais no âmbito da Mobilidade Inteligente Nissan: o novo Nissan LEAF e o Note e-Power.

 

Na China, onde a Nissan comunica os valores com base no ano de calendário, as vendas subiram 12,2% para 1,52 milhões de unidades, o equivalente a uma quota de mercado de 5,6% e impulsionadas por uma procura de modelos como o X-Trail e o Sylphy, mas também pelo crescimento da marca Venucia.

 

Nos EUA, as vendas da Nissan alcançaram 1,59 milhões de unidades, o que equivale a uma quota de mercado de 9,2%.

 

As vendas da Nissan na Europa, excluindo a Rússia, caíram 4,6% para 652 mil unidades, impactadas pelo declínio do mercado no Reino Unido e pela crescente concorrência no segmento crossover, o que resultou numa quota de mercado de 3,6%. As vendas na Rússia no entanto, subiram 12% para 105 mil unidades.

 

Nos outros mercados, incluindo Ásia e Oceânia, América Latina, Médio Oriente e África, as vendas da Nissan aumentaram em 1,3% para 819 mil unidades.

 

Dividendo do ano fiscal de 2017

A Nissan confirmou uma previsão de 10,4% de crescimento no dividendo, ou seja, de 53 ienes por ação para o ano fiscal de 2017.

 

Perspetiva para o Ano Fiscal 2018

A empresa espera vender 5,925 milhões de unidades no ano fiscal de 2018. Prevê-se que os modelos recentemente lançados, incluindo o Serena e-POWER, o novo LEAF, o Datsun Cross e o INFINITI QX50, contribuam para o crescimento das vendas no atual ano fiscal. Prevê-se também que as vendas no ano fiscal de 2018 sejam melhoradas devido ao lançamento de novos modelos incluindo os Altima, Sylphy Zero Emissões e Terra.

 

A empresa apresentou as seguintes previsões para o ano fiscal à Bolsa de Valores de Tóquio. Calculadas de acordo com o método contabilístico da equidade para o empreendimento conjunto da Nissan na China, as previsões para o ano fiscal que termina a 31 de março de 2019 são:

 

(Base de relatório EET – Base de equidade China JV)2

 

Receita líquida

12.000

Lucro operacional

540

Rendimento líquido 1

500

 

Calculado à taxa de câmbio de JPY 105/USD e JPY 130/EUR

 

Para o ano fiscal de 2018, a Nissan prevê um aumento de 7,5% no dividendo, isto é, de 57 ienes por ação.

 

1 Rendimento líquido atribuível a acionistas da empresa-mãe

2 Desde o início do ano fiscal de 2013, a Nissan reportou valores calculados de acordo com o método contabilístico da equidade para o seu empreendimento conjunto com a Dong Feng na China. Embora as informações relativas ao rendimento líquido permaneçam inalteradas de acordo com este método contabilístico, as declarações de rendimentos de contabilidade de equidade já não incluem os resultados da Dong-Feng-Nissan referentes a receitas e lucro operacional.