Seat, um primeiro semestre de recordes

A Seat fechou o primeiro semestre do ano com o maior número de vendas na história da marca. Nos primeiros seis meses de 2018, as entregas mundiais do fabricante automóvel cresceram 17,6% para um volume total de 289.900 veículos (2017: 246.500). Este número representa um crescimento superior a 43.000 automóveis face ao primeiro semestre de 2017, batendo o recorde do ano 2000 (278.500).

 

 

Em junho, a Seat voltou a vender mais de 50.000 veículos num mês (51.400), mais 13,7% face ao mesmo período de 2017 (45.200). Este valor também resulta no melhor junho na história da Seat e supera o número alcançado no ano 2000 (48.900 unidades).

 

Nas palavras de Wayne Griffiths, Vice-presidente de Marketing e Vendas da Seat, “no primeiro semestre de 2018 obtivemos um crescimento acima das nossas expectativas iniciais. Depois de crescermos quase 15% em 2017, este ano estamos a superar este valor graças ao impulso do novo Arona. Estamos confiantes no segundo semestre do ano, durante o qual lançaremos o CUPRA Ateca e o Seat Tarraco, que ampliarão a gama e nos permitirão chegar a novos clientes. Contudo, vamos ter de lidar, assim como todos os fabricantes de automóveis, com os possíveis efeitos da nova norma de homologação WLTP”.

 

Entre janeiro e junho, as vendas da Seat cresceram graças aos excelentes resultados nos principais países europeus, com subidas a dois dígitos em todos eles. Espanha lidera as vendas da Seat com 62.200 automóveis entregues (+14,9%), e a marca está no topo da lista de inscrições e modelos mais vendidos, com o Leon e o Ibiza. A Alemanha cresce ainda mais e é o segundo mercado com 57.200 veículos comercializados (+17,7%), enquanto o Reino Unido sobe em mais de 20% (35.900; +21,7%), sendo o terceiro país onde a Seat vende mais automóveis, batendo, aliás, o recorde histórico de vendas no primeiro semestre obtido no ano passado (29.500 automóveis). França (15.800; +18,7%), onde a Seat consegue o melhor registo de um primeiro semestre desde 2011, e Itália (12.800; +21,6%), que alcança o melhor resultado desde 2009, completam o “top cinco” de mercados da marca com crescimentos muito elevados.

 

Além disso, a Seat também melhora nos restantes principais mercados europeus. Entre eles, destacam-se a Áustria (11.700; +23,0%), onde a Seat é a terceira marca mais vendida e completou o primeiro semestre da história, Bélgica (6.200; +43,9%), Portugal (5.700; +18,1%) e os Países Baixos (5.100; +27,6%). O crescimento também conta com outros países fora da Europa, como a Argélia, onde as vendas da Seat se multiplicaram por 11 no primeiro semestre (11.400 automóveis; 1.000 no primeiro semestre de 2017) graças ao novo Ibiza montado na fábrica argelina de Relizane.

 

Um segundo semestre cheio de novidades

A Seat lançará dois novos modelos no mercado no segundo semestre deste ano. A 18 de setembro será revelado o novo Tarraco, que completará a família dos SUV da Seat, atualmente constituída pelo Arona e Ateca. O Tarraco, o nome em latim da cidade de Tarragona, foi eleito por votação popular dos mais de 140.000 seguidores que participaram na fase final do concurso #SeatseekingName. Como não podia deixar de ser, o novo SUV da Seat será apresentado na cidade de Tarragona, no Tarraco Arena.

 

Ao Tarraco juntar-se-ão outras novidades: o CUPRA Ateca, o primeiro novo modelo da marca CUPRA, e o Arona TGI, o primeiro SUV do mercado alimentado por gás natural comprimido. A versão mais sustentável do Arona juntar-se-á, nas últimas semanas do ano, à gama GNC da Seat, que conta com o Mii, o Ibiza e o Leon.