Groupe PSA amplia a liderança do setor automóvel em Portugal no primeiro semestre de 2018

No primeiro semestre de 2018, o Groupe PSA reforçou a sua posição de líder do setor automóvel em Portugal, graças aos resultados das quatro marcas - Peugeot, Citroën, Opel e DS Automobiles – que comercializa no nosso país. Todas elas tiveram um crescimento no primeiro semestre do ano superior à média do mercado nacional.

 

 

O Groupe PSA aumentou a sua quota de mercado para 23,9% (+1.3 pp), correspondendo a 36.713 unidades vendidas, uma liderança sublinhada por um crescimento de 49%, face ao mesmo período de 2017. Sem a integração da Opel, esta progressão é de 13,2%, num mercado que cresceu 5,5%. Este desempenho baseia-se, entre outros fatores, no êxito de uma ofensiva de produto sem precedentes, em todos os segmentos, desenvolvida de acordo com o plano estratégico “Push to Pass”, na qual se destacam os resultados obtidos no mercado dos SUV e dos Comerciais Ligeiros.

 

Vice-líder do mercado português, a Peugeot somou, neste período, em Portugal, um total de 16.640 unidades vendidas (VP + VCL), elevando a sua quota de mercado para 10,81% (10,35% no mesmo período de 2017). Este desempenho assenta na excelente aceitação de uma gama muito ampla de modelos que contribuem de forma homogénea para os resultados comerciais da marca.

 

Entre eles destaca-se a gama SUV – Peugeot 2008, 3008 e 5008 – cujo sucesso faz da Peugeot a marca que mais SUV comercializou no país, num total de 4.476 unidades matriculadas (+1.449 unidades do que em igual período de 2017). A marca do Leão lidera assim, de forma destacada, o mercado dos SUV, o mais dinâmico do mercado português (todos os segmentos considerados). O êxito da gama de Veículos Comerciais Ligeiros dá à Peugeot a vice-liderança deste mercado, com 3.160 unidades vendidas no primeiro semestre de 2018, um aumento de 10,3%, que eleva a quota para 16,32% (+1 ponto face a 2017), tendo o Partner como best seller com 2.683 unidades.

 

A Citroën foi a marca que teve o maior crescimento de vendas no primeiro semestre, entre as 10 primeiras marcas do mercado português (+17,4%). A marca obtém uma quota de 7,02%, correspondente a 10.797 unidades vendidas, e sobe duas posições no ranking graças ao bom desempenho dos seus mais recentes lançamentos – o novo Citroën C3, o novo SUV Compacto C3 Aircross e a nova berlina C4 Cactus. No mercado VCL, a Citroën teve um crescimento de 9%, fruto das 3.111 unidades vendidas que lhe garantem uma quota de 16,7% (15,3% em 2017). O Berlingo foi o Comercial mais vendido da marca com 2.725 unidades matriculadas.

 

Com um total de 8.786 veículos comercializados no primeiro semestre de 2018, a Opel registou um crescimento de 5,6% nas vendas e uma quota de 5,7% no mercado de Ligeiros de Passageiros. O desempenho do Opel Crossland X e do Opel Insignia assumiu particular destaque neste período, dando mais uma prova da excelente aceitação que os produtos mais recentes da marca vêm obtendo. O SUV Crossland X já se impôs como o terceiro modelo mais popular da gama Opel, atrás do Corsa e do Astra, tendo alcançado 1.192 unidades vendidas nos primeiros seis meses do ano. O topo de gama Opel Insignia, por seu turno, aumentou vendas em 106% face ao mesmo período do ano passado, averbando 558 unidades.

 

Para a DS Automobiles, o primeiro semestre de 2018 assinalou o início de uma nova era em Portugal, desde logo com a implementação do novo plano de Rede de Concessionários exclusivos da marca e as primeiras aberturas de DS Stores em Lisboa e Porto e DS Salon em Braga. Estes espaços DS acolheram no final do primeiro trimestre o lançamento do SUV premium DS 7 CROSSBACK, o primeiro modelo da nova geração da marca. Em termos de performance comercial, até ao final de junho, a marca premium do Grupo registou um crescimento de 29,6% face ao período homólogo de 2017, registando 419 unidades e alcançando uma quota de 1,9% sobre o mercado premium.

 

Liderança em Mobilidade

As novas tendências de consumo e expectativas dos clientes em matéria de mobilidade estão a definir o setor automóvel, tendo o Groupe PSA como principal agente deste processo de transformação. O grupo aumentou significativamente o seu envolvimento e empenho nesta atividade no primeiro semestre de 2018 e anuncia a criação, este mês, em Portugal de uma Business Unit dedicada à Mobilidade.

 

Em abril, a emov, empresa de car sharing, propriedade do Groupe PSA e da Eysa, iniciou as operações em Lisboa. Trata-se do primeiro serviço de car sharing 100% eléctrico, que colocou ao serviço dos cidadãos e dos visitantes da capital 150 automóveis Citroën C-Zero 100% elétricos.

 

Adicionalmente, as soluções de mobilidade Peugeot Rent e Citroën Rent&Smile, que o grupo lançou em setembro de 2016, em Portugal, conhecem um sucesso crescente. Disponíveis para os clientes em toda a rede das marcas, já originaram, desde o lançamento 37.300 alugueres de viaturas de passageiros e comerciais ligeiros, 14.200 mil dos quais no primeiro semestre deste ano, um crescimento de 35% face ao período homólogo. Este mês arranca em Portugal a solução DS Rent.