Seat continua a bater recordes de vendas

A Seat entrou no segundo semestre do ano em ritmo de recordes. Depois de completar os melhores primeiros seis meses na história da empresa, as vendas cresceram 35,7% face a igual período em 2017, para um total de 52.700 veículos vendidos (2017: 38.900). Com este resultado, a Seat obteve o melhor mês de julho na história da companhia, superando o resultado alcançado em 2001 (46.200 unidades).

 

 

Entre janeiro e julho do corrente ano, a Seat comercializou 342.700 veículos, o que representa um crescimento de 20,1% em relação ao período homólogo de 2017 (285.400), obtendo o maior volume de vendas da marca nos primeiros sete meses do ano. O recorde anterior remonta ao ano 2000 (324.400 unidades).

 

O vice-presidente Comercial, Wayne Griffiths, adiantou que “o aumento de vendas desde janeiro faz de nós a marca generalista com o maior crescimento na Europa. A Seat está com um volume de vendas recordista, graças à ofensiva de novos modelos como o Ateca e o Arona. Hoje, um em cada três dos automóveis que vendemos é um SUV, uma relação que crescerá nos próximos meses com a consolidação do Arona e o lançamento do Tarraco”.

 

Os resultados alcançados até julho apoiam-se numa substancial melhoria dos mercados onde a Seat opera, muitos deles com crescimentos acima dos 20%. Espanha é o maior mercado, com 72.900 veículos vendidos (+16,0%). Além disso, a Seat é a marca líder no país e o Leon e o Ibiza são os modelos com maior número de matrículas. O segundo mercado da Seat é a Alemanha, com um aumento de 26,4% e onde se venderam 71.400 automóveis. No Reino Unido, a Seat avança contra a tendência do mercado e cresce 23,5% (total: 41.600 automóveis). França é o quarto país a absorver o maior volume de veículos Seat (18.900 veículos), e é um dos mercados que mais cresce perante valores de subida de 23,2%, tal como acontece com Itália (14.200; +27,1%).

 

Noutros países europeus, como a Áustria (13.700; +24,0%), Bélgica (6.900; +45,4%), Portugal (6.800; +22,2%) e os Países Baixos (5.700; +26,6%), as vendas também cresceram acima de 20%. O aumento é ainda mais significativo na Argélia, onde a Seat já entregou 12.900 veículos no decorrer deste ano, mais 11.700 do que o registado até julho de 2017.

 

Lucro operacional também cresce

No primeiro semestre de 2018, a Seat obteve o maior lucro operacional na história da empresa graças ao sucesso comercial obtido. Em concreto, o lucro operativo aumentou em 62,7% em relação à primeira metade de 2017 e obteve o valor recorde de 212 milhões de euros. A integração do Arona na gama Seat é um dos principais fatores a explicar este resultado. Além disso, o volume de negócios também subiu a níveis recordistas depois de crescer 14,5% para 5.786 milhões de euros.