Vendas SEAT aumentam 7,8% até julho

A SEAT entrou no segundo semestre de 2019 com um novo recorde de vendas. Depois de alcançar o seu maior volume de vendas nos primeiros seis meses do ano, as entregas mundiais da SEAT aumentaram 4,7% em julho em relação ao mês homólogo de 2018, resultando num total de 55.200 veículos vendidos.

 

 

Com esta subida, a SEAT regista o melhor julho da sua história, superando o recorde registado em 2018 (52.700 unidades), um mês marcado por um forte reforço de vendas antes da entrada em vigor da nova norma de emissões na Europa, em setembro de 2018.

 

No acumulado do ano, a SEAT já alcançou o recorde de vendas de 369.500 veículos, mais 7,8% do que entre janeiro e julho de 2018 (342.700), o melhor resultado de sempre registado até aqui.

 

Por outro lado, as entregas da marca CUPRA* apresentam um forte crescimento desde o início do ano. Entre janeiro e julho de 2019, a nova marca vendeu 15.100 unidades, mais 70,9% do que no mesmo período do ano passado.

 

O vice-presidente de Vendas e Marketing da SEAT e CEO da CUPRA, Wayne Griffiths, sublinha que “o aumento de vendas coloca a SEAT, mais uma vez, numa posição cimeira entre as marcas com maior crescimento na Europa. Além disso, alcançamos este resultado contra a tendência atual do setor e aumentando de forma notável a quota de mercado, o que nos permite liderar, de forma clara, o mercado espanhol e ser uma das marcas mais vendidas na Alemanha, Reino Unido, França, Itália, Áustria, Suíça, Portugal e México. A CUPRA está a contribuir para trazer mais clientes à SEAT graças ao sucesso do CUPRA Ateca e a ótima performance do atual Leon CUPRA”.

 

Entre janeiro e julho, as vendas da SEAT subiram de forma impactante nos mercados principais, especialmente na Alemanha, França e Itália. Na Alemanha, a SEAT entregou 82.300 veículos até julho, mais 15,2% face ao mesmo período de 2018. Em Espanha, a SEAT comercializou 74.600 automóveis, mais 2,2%, e é a marca mais vendida no país. O top três dos mercados mundiais fica completo com o Reino Unido, onde a tendência generalizada de queda não travou a SEAT, que cresceu 3,8% (43.200 automóveis vendidos). França e Itália completam o leque dos mercados com maior volume para a SEAT com, respetivamente, 21.900 (+15,7%) e 17.200 veículos entregues (+21,5%) e ambos com aumento de vendas a dois dígitos.

 

A maioria dos mercados europeus também registou forte subida, como a Áustria (14.200; +4,2%), Suíça (7.900; +12,9%), Portugal (7.400; +8,9%), Países Baixos (7.300; +28,2%), Suécia (5.000; +14,5%), Dinamarca (4.200; +35%) e Irlanda (3.700; +9,1%), assim como o México, onde as vendas subiram 6,7%, somando 14.400 veículos vendidos.

 

Resultados financeiros também batem recordes

A SEAT também registou os melhores resultados financeiros da sua história no primeiro semestre de 2019. Tal como divulgado pelo Grupo Volkswagen em finais de julho, os lucros operacionais cresceram 1,9%, alcançando o valor recorde de 216 milhões de euros. Paralelamente, a faturação cresceu 8,3%, para 6.266 milhões de euros (2018: 5.786 milhões). O aumento nas vendas e o efeito positivo no mix da gama graças à comercialização de SUV (43% das entregas da SEAT no primeiro semestre de 2019) impulsionou os resultados.


* Resultado integrado no valor total das vendas da SEAT