Toyota avança para o futuro da mobilidade a hidrogénio com segunda geração do Mirai

A Toyota liderou o mundo com a introdução do modelo Mirai movido a hidrogénio, em 2014. Neste momento, a Toyota aplica a sua avançada tecnologia de veículos elétricos a pilha de combustível de emissões zero (FCEV), ao modelo de segunda geração.


 
O Mirai tem sido o embaixador para o aumento da consciencialização global de como uma futura sociedade de hidrogénio limpa e sustentável pode ser uma realidade. O Mirai é um veículo tecnicamente sofisticado, ainda que eminentemente prático, com uma autonomia de cerca de 500 km, reabastecimento fácil em questão de minutos e nenhuma emissão além de água pura. Desde o lançamento, foram vendidas cerca de 10.000 unidades e, enquanto isso, a Toyota apoiou ativamente o desenvolvimento da infraestrutura de combustível a hidrogénio nos principais mercados do mundo.


 
Isso foi apenas o começo: no Salão Automóvel de Tóquio em 2019, a Toyota proporcionou um vislumbre dos avanços que está a fazer com o novo Mirai em termos de excelência técnica, desempenho dinâmico e design apelativo.
 
 
Com lançamento previsto para o final de 2020, inicialmente no Japão, América do Norte e Europa, o novo Mirai será muito mais do que uma viatura ecológica. O Mirai é a prova de como a tecnologia FCEV não é uma barreira para a conceção de uma viatura com uma condução gratificante e design apelativo.


 
A eficiência ainda é uma área crítica e a Toyota tem como objetivo um aumento de 30% na autonomia do Mirai através de melhorias no sistema de pilha de combustível e utilização de depósitos de hidrogénio maiores. Atualmente, existem três depósitos - um longo e dois curtos - que juntos aumentam a capacidade de combustível em cerca de um quilograma de hidrogénio por comparação com o modelo atual.


 
Yoshikazu Tanaka, o novo engenheiro-chefe da Mirai, afirmou:
“Pretendemos criar uma viatura que os Clientes sintam o desejo de conduzir o tempo todo, uma viatura com um design emocional e atraente e um desempenho dinâmico e responsivo que faça o condutor sorrir.”
"Quero que os Clientes digam: 'Escolhi o Mirai não apenas porque é um FCEV, mas porque simplesmente queria este carro, que por acaso é um FCEV. 'Continuaremos o nosso trabalho de desenvolvimento focado nesse sentimento, e esperamos que, com o novo Mirai, sejamos líderes na contribuição para uma sociedade de energia de hidrogénio.”


 
O impacto imediato do novo Mirai reside no seu design exterior com linhas baixas, proporções elegantes, carroçaria alongada e jantes de 20”. Enfim, uma combinação de imagem poderosa e distintiva.


 
O interior foi concebido como um espaço simples e moderno, com um ambiente aconchegante e confortável que aumenta a sensação de que esta é uma viatura realmente agradável de conduzir e viajar. Os principais elementos incluem um mostrador central de 12,3 polegadas e um painel de instrumentos que envolve o condutor. A plataforma e o acondicionamento inteligente permitem que o Mirai tenha cinco lugares e não apenas quatro, ao contrário da geração atual.


 
A liberdade em criar um design mais emocional e apelativo tem sido um dos benefícios do novo Mirai por estar a ser construído sob a mais recente plataforma Toyota modular de tração traseira, concebida para diferentes modos de propulsão - incluindo pilha de combustível a hidrogénio, Para além disso, confere ao novo Mirai uma maior rigidez de carroçaria, o que contribui para uma maior agilidade e capacidade de resposta, bem como um centro de gravidade mais baixo e, consequentemente, uma manobrabilidade ágil e gratificante.


 
Além de ampliar o potencial de autonomia, as melhorias no desempenho do sistema de célula de combustível proporcionam ao novo Mirai uma resposta linear no arranque e uma condução elegante, com um prolongamento entre a utilização do acelerador por parte do condutor e a aceleração do veículo. A manobrabilidade é leve e fácil em estradas sinuosas, enquanto em autoestrada proporciona uma sensação de poder em todas as velocidades.
 
 

Novo modelo Mirai – Especificações gerais

Comprimento total (mm)

4,975

Largura total (mm)

1,885

Altura total (mm)

1,470

Distância entre eixos (mm)

2,920

Trem de transmissão

Tração às rodas traseiras

Lotação

5

Autonomia

Aproximadamente 30% superior em relação ao modelo atual