Ford Desmistifica a Electrificação com Roadshow ‘Go Electric’, em Linha com a Estreia do Mustang Mach-E

A Ford revelou hoje em estreia absoluta para o público europeu, o novo Mustang Mach-E, no momento em que a empresa lança também uma nova experiência “Go Electric” que ajudará os consumidores de toda a Europa a fazer uma transição informada para um futuro eletrificado.

 

 

O Mustang Mach-E elétrico lidera uma linha em rápida expansão de veículos eletrificados Ford. Até final de 2021, os clientes europeus da Ford poderão escolher entre 18 veículos eletrificados, contra os 14 modelos disponíveis até final deste ano.

 

A empresa compromete-se a disponibilizar opções eletrificadas em todos os futuros veículos de passageiros, e estima que, apenas com base nas variantes eletrificadas dos populares modelos Fiesta1 , Focus1 e Kuga, as poupanças com gastos em combustível podem ultrapassar 30 milhões de euros anualmente. 2

 

Os veículos Ford totalmente elétricos e híbridos plug-in serão apoiados por um ecossistema Ford Charging Solutions, líder no setor, que fornecerá acesso integrado e contínuo aos carregamentos domésticos em toda a Europa. A Ford anunciou também os seus planos para introduzir, durante os próximos três anos, 1.000 estações de carregamento em instalações Ford em toda a Europa, de forma a que os seus funcionários desfrutem de operações de carregamento mais simples e convenientes, em linha com o apelo feito por Stuart Rowley, Presidente da Ford Europa, aos governos, indústrias e instituições no sentido de apoiar o incremento da eletrificação com maior rapidez na expansão das infraestruturas de carregamento público.

 

Como referiu Rowley, “A Ford está na vanguarda de uma transformação real, e estamos empenhados em proporcionar a todos os nossos clientes uma escolha mais ampla de opções de eletrificação. A infraestrutura é fundamental para ajudar os consumidores a ter a confiança na transição elétrica, mas não conseguiremos fazer tudo sozinhos. O investimento acelerado por parte das principais partes interessadas em todo o Reino Unido e na Europa, é mais importante do que nunca.”

 

Mustang Mach-E configurado para a Europa

 As equipas de engenharia da Ford Europa estiveram envolvidas, desde o início, no processo de desenvolvimento do SUV elétrico Mustang Mach-E, de forma a proporcionar características compatíveis com as necessidades dos clientes europeus. A suspensão, a direção e o controlo eletrónico de estabilidade do Mustang Mach-E, bem como as configurações de tração integral Mach-E 4, foram especificamente ajustadas para as estradas e estilos de condução europeus.

 

Equipado com bateria de longa autonomia e tração traseira, o Mustang Mach-E visa uma autonomia de condução elétrica de até 600 km, de acordo com a norma WLTP (World Harmonised Light Vehicle Test Procedure)3 . Com estes valores, o Mustang Mach-E está em condições de acabar com a ansiedade de autonomia, e ajudar os clientes a efetuar deslocações mais longas com toda a confiança. Oitenta e cinco por cento dos clientes Mustang Mach-E que formalizaram pré-encomendas optaram pela bateria com extensão de autonomia.

 

Graças à capacidade de carga de um posto de carregamento IONITY (até 150 kW), o Mustang Mach-E obtém até 93 km de autonomia de condução com apenas 10 minutos de carga. 4

 

A tecnologia de modem de bordo FordPass Connect oferece a conectividade que permite melhorar continuamente o Mustang Mach-E. Atualizações seguras over-the-air podem melhorar o desempenho do veículo e o sistema de comunicação e entretenimento SYNC® de próxima geração, que utiliza aprendizagem de máquina para perceber rapidamente as preferências dos condutores, sendo apoiado por um touchscreen de 15,5 polegadas com comandos por toque, deslizamento e reconhecimento de voz de conversação. Com conectividade baseada na nuvem, o sistema possibilita também compatibilidade wireless com as apps Apple CarPlay, Android Auto e AppLink.

 

Roelant de Waard, vice-presidente de Marketing, Vendas & Serviço da Ford Europa: “Com o Mustang Mach-E, tornamos a eletrificação mais excitante. Este é o Mustang para uma nova geração – e o primeiro que os clientes podem encomendar, configurar, personalizar, e até tratar da entrega, totalmente online.”

 

Tornar a eletrificação mais fácil

A Ford está empenhada em oferecer uma versão eletrificada de cada veículo de passageiros lançado no mercado europeu, recorrendo uma gama de tecnologias para satisfazer as diferentes necessidades dos clientes.

 

Por exemplo, a tecnologia mild hybrid de 48 volts do novo Ford Puma reduz as emissões de CO2 e otimiza o consumo de combustível, oferecendo simultaneamente uma experiência de condução mais reativa e gratificante. O Mondeo Hybrid recorre à tecnologia full hybrid para uma utilização elétrica, mais requintada na condução em cidade e em situações de pára-arranca. A Transit Custom Plug-In Hybrid ajuda os empresários a cumprir os objetivos de ar limpo em ambientes urbanos, graças à sua capacidade de locomoção elétrica, e mantendo a produtividade com uma autonomia idêntica à de um motor de combustão interna tradicional. Por sua vez, o Mustang Mach-E dispõe de um propulsor elétrico para uma utilização zero emissões. 1

 

Até ao final de 2022, a Ford prevê que os propulsores eletrificados correspondam a mais de metade das vendas de veículos de passageiros da marca. Nessa altura, a marca prevê também já ter vendido 1 milhão de veículos de passageiros eletrificados. 2

 

A Ford está também na vanguarda da disponibilização de uma infraestrutura de carregamento integrada de apoio aos veículos híbridos plug-in e elétricos. Além de investir em 1.000 pontos de carregamento colocados nas suas próprias instalações, a empresa é também um dos membros fundadores, e acionista, do consórcio IONITY, o qual pretende, até final deste ano, construir 400 estações de carregamento rápido nos mais importantes pontos do continente europeu. Os carregadores iONITY vão oferecer preços especiais aos clientes Ford.

 

Em parceria com a NewMotion e utilizando a conectividade FordPass Connect, a app FordPass dará aos clientes acesso à maior – e em rápida expansão – rede de estações de carregamento público da Europa. Os clientes poderão usar a app FordPass para localizar, chegar, pagar e acompanhar os carregamentos em mais de 125.000 locais da FordPass Charging Network em 21 países.

 

Os clientes que formalizarem a encomenda do Mustang Mach-E em 2020, receberão uma assinatura gratuita de 1 ano dos serviços da app FordPass, os quais permitem aos utilizadores aceder facilmente aos pontos de carregamento FordPass Charging Network, pagando os seus serviços de carregamento a partir de uma única conta.5 A Ford irá também oferecer o Ford Connected Wallbox para utilização doméstica dos clientes de veículos híbridos plug-in e elétricos, disponibilizando até cinco vezes mais potência de carregamento do que uma tomada doméstica tradicional.

 

“Go Electric”: ajudar os clientes na transição para a eletrificação

Com estreia no famoso Marble Arch de Londres, a campanha itinerante “Go Electric” chegará a uma audiência estimada em 4 milhões de consumidores durante uma digressão de 6 meses no Reino Unido. Seguir-se-ão experiências “Go Electric” em vários mercados europeus, incluindo, França, Alemanha e Holanda. Atividades práticas e envolventes ajudarão a desmistificar a eletrificação, e inspirarão confiança nos consumidores que não estão suficientemente esclarecidos acerca dos diferentes tipos de propulsores eletrificados disponíveis e respetivos benefícios.

 

Uma recente sondagem encomendada pela Ford6 , revelou que 3 em cada 4 pessoas ambicionam vir a possuir um veículo eletrificado, com quase metade (45 por cento) a afirmar que não ter de parar para abastecer combustível é uma das principais vantagens de possuir um desses veículos. No entanto, 40% das pessoas afirma ter pouco ou nenhum conhecimento sobre veículos elétricos, o que significa que é improvável a sua mudança dos combustíveis fósseis para a eletricidade nos próximos tempos. Quase metade (49 por cento) dos consumidores coloca a falta de estações de carregamento entre as suas principais dúvidas no que respeita à aquisição de um veículo elétrico.

 

Como sublinha Rowley, “A Ford teve sempre como objetivo a democratização de veículos e tecnologias, e agora pretendemos fazer o mesmo com a eletrificação. Com 18 novos veículos eletrificados a chegar à Europa até final de 2021, teremos uma opção eletrificada para todos os clientes, adequada ao seu orçamento e necessidades específicos. O nosso roadshow pan-europeu ajudará a desmistificar as opções de veículos eletrificados para todos os nossos clientes, oferecendo-lhes toda a informação que necessitam para fazer uma escolha adequada ao seu estilo de vida.”

 

• Kuga Plug-In Hybrid: emissões CO2 desde 26 g/km; consumos desde 1,2 l/100 km NEDC

• Mondeo Hybrid: emissões CO2 94 g/km, consumos desde 4,1 l/100 km NEDC

• Puma EcoBoost Hybrid: emissões CO2 desde 96 g/km, consumos desde 4,2 l/100 km NEDC

• Transit Custom Plug-In Hybrid: emissões CO2 desde 60 g/km, consumos desde 2,7 l/100 km NEDC

 

1 Valores oficiais de homologação de consumos/eficiência energética e emissões de CO2 serão publicados mais perto da data de comercialização.

 

2 Com base nas previsões de vendas da Ford

 

3 Os Consumos de Combustível, as Emissões de CO2 e as Autonomias Elétricas declaradas são medidas de acordo com os requisitos técnicos e especificações da Regulamentação Europeia (CE) 715/2007, nas suas mais recentes redações. A homologação de Veículos Comerciais Ligeiros por via do World Harmonised Light Vehicle Test Procedure (WLTP), conterá informações de consumo de combustível/energia e de emissões de CO2 referentes à norma New European Drive Cycle (NEDC) e à norma WLTP. A norma WLTP substituirá totalmente a mais recente versão da norma NEDC até ao final do ano de 2020. O procedimento do teste padrão aplicado permite a comparação entre diferentes tipos de veículos e fabricantes. Durante esta Descontinuação Faseada da NEDC, os consumos e emissões de CO2 obtidos segundo a norma WLTP estão a ser comparados com os valores segundo a norma NEDC. Existirão, por essa razão, algumas discrepâncias face à anterior análise de consumos e emissões, pois alguns procedimentos base dos testes sofreram alterações: por exemplo, uma mesma viatura poderá ter diferentes valores de consumos e de emissões de CO2.

 

4 Definições de autonomia e de tempo de carga com base em simulações e cálculos de engenharia computorizada por parte do fabricante. de acordo com a norma WLTP. Valores oficiais de homologação de eficiência energética serão publicados mais perto da data de comercialização. O tempo de carregamento diminui à medida que a bateria atinge a capacidade total. Os resultados individuais podem variar de acordo com os tempos de pico de carregamento e o estado de carga da bateria. A autonomia real do veículo varia de acordo com certas condições, como elementos externos, comportamentos de condução, manutenção do veículo e idade da bateria de iões de lítio.

 

5 Requer ativação da funcionalidade.

 

6 A sondagem foi conduzida pela PSB, consultora global de sondagens e análise, em junho de 2019, abrangendo 3.000 pessoas na Europa, EUA, e China entre 6 e 14 de junho. A amostra europeia abrange 200 entrevistados em cada um dos seguintes estados: Reino Unido, França, Alemanha, Espanha e Itália.